Publicado em: 10/11/2017

I Simpósio Nacional de Combate à Corrupção

Nos dias 09 e 10 de novembro, as Faculdades Integradas Rio Branco sediaram o I Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, promovido pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) com o objetivo de discutir o processo de enfrentamento à corrupção.

Estiveram presentes representantes de instituições da segurança pública, defesa nacional, advogados, estudantes, formadores de opinião, imprensa e sociedade civil. Dentre as autoridades, estavam diversos professores das Faculdades Integradas Rio Branco.

A cerimônia de abertura contou com a presença de Carlos Eduardo Miguel Sobral, presidente da ADPF; Tania Fernanda Prado Pereira, diretora regional da ADPF SP, presidente do SINDPFSP e coordenadora do simpósio; Lindinalvo Alexandrino de Almeida Filho, delegado regional executivo; Luiz Roberto Ungaretti de Godoy, diretor do departamento de recuperação de ativos e cooperação jurídica internacional (DRCI); Ivana David, desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo; Márcio Fernando Elias Rosa, procurador de justiça; Arles Gonçalves Júnior, presidente da comissão de segurança pública da OAB-SP; e Eduardo de Barros Pimentel, Chanceler das Faculdades Integradas Rio Branco. 


I Simpósio Nacional de Combate à Corrupção

A palestra de abertura foi realizada pelo desembargador Federal Fausto De Sanctis, que falou sobre as organizações criminosas e mecanismos transnacionais de combate à lavagem de dinheiro, com a perspectiva judicial do caso Panamá Papers.

Os temas debatidos ao longo dos dois dias do evento foram cooperação jurídica internacional, crimes financeiros, corrupção transnacional, organizações criminosas, combate à lavagem de dinheiro, sociedade da informação, autonomia da Polícia Judiciária, autonomia da Polícia Federal no combate à corrupção, Operação Lava Jato, papel das medidas cautelares no combate à corrupção, operações policiais, colaboração premiada, acordo de leniência e compliance da Operação Lava Jato, entre outros.

Hamilton Caputo Delfino, professor das Faculdades Integradas Rio Branco e secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas da União no Estado de São Paulo, participou como palestrante de uma das mesas e falou sobre Articulação interinstitucional no combate à corrupção. O também professor das Faculdades Integradas Rio Branco e Delegado da Polícia Federal, Ulisses Prates, participou do debate sobre Colaboração premiada, acordo de leniência e compliance da Operação Lava Jato. E Anderson Daura, Delegado de Polícia Federal de Classe Especial e professor das Rio Branco, participou como debatedor da última mesa do simpósio, que falou sobre Organização criminosa e corrupção no Estado Democrático.