Publicado em: 03/11/2014

03/11/2014

Primeiro ministro de Cabo Verde concede entrevista para as Faculdades Rio Branco

O primeiro ministro de Cabo Verde, José Maria Pereira Neves, fez uma visita oficial ao Brasil com uma agenda diversificada entre 17 e 20 de outubro. O intuito foi promover uma efetiva interação entre as sociedades brasileira e cabo verdianas. Durante a vinda ao Brasil, o primeiro-ministro concedeu uma entrevista para sua compatriota, Leila Brito Neves, aluna dos cursos de Produção Audiovisual e Relações Públicas das Faculdades Integradas Rio Branco e o professor de Comunicação Social das Faculdades, Márcio Rinaldi.

Ao longo da conversa, José Maria Neves procurou falar um pouco da atual situação do país. Desde a infraestrutura até as relações internacionais. Das dificuldades na comunicação de antigamente ao clique do computador de hoje, tudo se pode saber de Cabo Verde e das Comunidades. Além disso, atualmente Cabo Verde já tem até voo direto do seu país para Fortaleza. “Então, apesar da distância estamos muito mais próximos”, destacou.

O ministro disse que atualmente o país passou de uma promessa a um país viável, inclusivo e mais acessível, com futuro e realizando sonhos. Segundo ele, o país cresce a cada ano com o turismo recebendo, hoje, cerca de 600 mil visitantes por ano. Por conta desse aumento no turismo, o país vem se desenvolvendo em muitas áreas, em especial transportes aéreos e marítimos, tecnologias de informação e comunicação, finanças internacionais, energias renováveis e cultura.

Em relação à cultura, José Maria ressaltou a importância da literatura brasileira para os cabo verdianos, principalmente os escritores nordestinos. Após a independência de sua nação, a relação entre os países se estreitou, em especial na área ensino superior e ciência. “Diversos cabo verdianos fizeram sua formação nas universidades brasileiras, essa interação é muito boa para ambos. Os cabo verdianos e as cabo verdianas são as nossas únicas pedras preciosas, temos que trabalhar essas pedras e as fazerem brilhar” conclui.

Questionado pela aluna das Faculdades sobre os cuidados que o país vem tendo em relação ao Ebola, José Maria Neves tranquilizou dizendo que seu país pode garantir que não terá nenhum caso, mas pode assegurar o controle muito rígido da chegada de cidadãos vindo de lugares considerados de risco. E garantiu que Cabo Verde está bem protegido internamente.

Assista a entrevista completa

 


Da esquerda: Leila Neves, José Maria Neves e Márcio Rinaldi

Notícias

Conversa com Profissionais

Publicado em: 1/4/2019

Branding Journey Week Rio Branco

Publicado em: 28/2/2019

Colação de Grau

Publicado em: 23/2/2019
Confira outras notícias